Arte: Os gatinhos de Raphaël Vavasseur

Que eu sou completamente apaixonada por gatinhos não é nenhuma novidade, né? Por isso, estou sempre buscando coisas relacionadas aos felinos ou sempre me indicam, me marcam ou simplesmente alguém se lembra de mim quando os gatíneos são o tema.

Recentemente, passeando pelo Pinterest, me deparei com o trabalho maravilhoso de Raphaël Vavasseur e fiquei maravilhada, com vontade de ter todas as artes dele em casa.

Raphaël é um pintor e designer gráfico que viveu e estudou em Paris, mas acabou se mudando e se estabelecendo em um cantinho super bucólico e inspirador da Normandia, localizada a noroeste da França, onde ele vive atualmente com 3 gatinhos que o ajudam em seu trabalho.

 

Os gatos sempre foram sua paixão, mas se tornaram o tema principal de sua arte quando ele tinha por volta de 20 anos e, através desses pequenos felinos lindos ele transmite diversos sentimentos e também a relação dos gatos com os humanos.

Assim como os gatos, suas pinturas trazem sensibilidade e um lado místico e misterioso, o que foi um dos traços que mais me despertaram a atenção. Outra coisa que eu gostei muito e que está relacionada a esse lado místico foi a relação dos gatinhos, principalmente os gatinhos pretos, com a Lua e o Cosmos, porque além de catlover eu sou moonlover e amante do universo!

Raphaël tem uma obra bastante original e tem como objetivo criar tudo de forma acessível, por isso, é fácil ter contato com o seu trabalho através das mídias sociais e comprar sua arte pela internet, em sites como Etsy e Society6. E é tudo tão lindo que eu não tinha como não dividir um pouquinho com vocês e olha, foi muito, muito difícil selecionar as imagens para o post!

Já conheciam a arte dele? Tenho certeza de que mesmo quem não é tão amante dos gatos como eu irá gostar!

*todas as imagens são criação Raphaël Vavasseur e foram coletadas do Pinterest
0

Projeto Fotográfico: Lembranças da Infância

Mês passado foi uma correria por aqui e não deu para fazer post do projeto fotográfico, mas esse mês me organizei melhor e preparei umas fotos bem legais e um pouco particulares. O tema desse mês é “Lembranças da Infância” e eu como boa acumuladora que sou, tinha bastante coisa em casa bem velha para fotografar.

Lembranças da Infância

  1. Essa da foto sou eu bem pequenina tentando soltar pipa. Cresci na cidade grande, mas tive bons momentos no interior, na casa da minha vó com meus primos e lá a vida era mais leve e solta, cheio de brincadeiras de rua e aventuras.
  2. Esse foi meu primeiro tabuleiro de xadrez e era um dos jogos que eu mais amava, mas confesso que se ganhei uma vez foi muito. Meu pai trabalhava bastante, então de fim de semana ele tirava tempo para jogar comigo e isso era uma das coisas que eu mais gostava.
  3. Esse com certeza todo mundo teve na infância! Era meu bichinho virtual, tinha que cuidar dele o tempo todo, alimentar, dar banho e no final torcer para virar um anjo.
  4. Acho que quase todas as meninas tinham diários na infância ou ainda tem, eu gostava muito de escrever nele para desabafar, não escrevia todo dia, mas lá está registrado meus melhores e piores momentos como, primeiro beijo, minhas paqueras, minhas dores, perdas, acho que por isso ainda guardo ele.
  5. Minha boneca preferida, Anne do anime “Guerreiras Mágicas de Rayearth”, já deu para saber porquê ela é minha preferida né? Aqui no Brasil o nome dela foi traduzido para o meu nome e na época não era comum, todo mundo me perguntava se meu nome era apelido, achava feio, então até hoje coleciono coisas com o nome Anne, acho que para sentir que existem mais iguais a mim, não sei, mas adoro ver Anne escrito em livros e personagens.
  6. Essa foto contém as minhas principais lembranças da infância, os brinquedos que trazem para mim uma memória de algo que vivi, de algo bom e que foi importante.

Bom, essas foram minhas lembranças da infância e queria aproveitar o post para desejar feliz dia das crianças para todo mundo!

0

Cruelty Free: Resenha Máscara de cílios vegana Eyes Right Lush

Ultimamente temos dado preferência para experimentar produtinhos que cruelty free e se forem vegetarianos e veganos, melhor ainda!

Um dos produtos dessa categoria que eu estava com a maior dificuldade de encontrar eram as máscara de cílios, até que, em uma das minhas muitas idas à Lush eu me deparei com a linha de make e lembrei do lançamento desses produtinhos há uns anos atrás, porém na loja em que eu estava o rímel estava em falta, liguei em todas as lojas físicas até que finalmente encontrei o Eyes Right em outra loja.

Confesso que eu sempre dei mais atenção para os itens de rosto e corpo da marca, mas é uma loja tão completa que se alguém aí estiver tentando fazer uma transição para o uso somente de produtinhos que não testam em animais, dá pra encontrar praticamente tudo por lá.

Voltando à máscara, ela é 100% vegana e fiquei tão feliz de ter encontrado o produtinho, que fui testar logo que cheguei em casa!

O QUE A MARCA DIZ

“Uma máscara inacreditavelmente delicada feita com ervas de trigo frescas para suavizar os cílios e perfeita até para os olhos mais sensíveis. É muito mais delicada do que a maioria das outras máscaras e deixa seus cílios resplandecentes, sem descascar. Para aplicar, use todo o pincel para cobrir os cílios superiores, e somente a ponta do pincel para os cílios inferiores. Para um look mais dramático, aplique várias camadas. “

O produto também é indicado para tratar os cílios, fortalecendo e cuidando desde o interior dos fios. Também é recomendado para pessoas com sensibilidade na região dos olhos e para alérgicos.

Composição: Infusão de Trigo Cera do Japão Stearic Acid Talco Triethanolamine Copernicia cerifera Wax (Cera de Carnaúba) Polivinilpirrolidona (PVP) Methylparaben

RESENHA

Como sempre, começo analisando a embalagem e a o Eyes Right é muito lindinha, parece um medicamento homeopático ou de boticário, como de filmes antigos. Amei! A identidade visual da Lush já é toda estilosa mas, nesse produto, parece ainda mais legal, pelo preto e branco.

O aplicador é muito interessante, mas muito curtinho, senti bastante dificuldade de conseguir percorrer os cílios por completo para a aplicação do produto, mas com um pouquinho de cuidado é possível conseguir um resultado bacana. As cerdas do aplicador são bem juntinhas e mais gordinhas, pra ajudar a dar volume e separar um pouco e não deixam o produto acumular e os cílios grudarem uns nos outros.

O produto em si veio bem encorpado, geralmente máscaras de cílios costumam vir muito fluídas quando compramos, mas não foi o caso dessa.

Após uma aplicação já é possível notar um resultado legal, porém bem natural. O produto é bem pretinho (inclusive só tem essa cor disponível) e isso ajuda a destacar os cílios. Eu gosto de ter um pouco mais de volume, mas nada exagerado, então apliquei mais duas vezes para testar e gostei de ambas as aplicações, mas não recomendo para quem quer super volume e curvatura, pois o resultado é bastante sutil.

Make completa

Assim como a maioria dos produtinhos da Lush o rímel é carinho, mas é um daqueles itens que conseguimos sentir o valor agregado por toda a filosofia da marca e modo de produção, além disso, por enquanto, todos os itens de maquiagem da marca são trazidos de Londres, sede da Lush.

Em resumo, é um produto ótimo, principalmente por conta de não agredir os animais de nenhuma forma, ser recomendado para pessoas sensíveis e tratar os cílios. O aplicador é chatinho de usar, mas é só pegar prática. O efeito é sutil e natural e os cílios ficam separados e com um volume delicado, porém não espere muita curvatura.  Atualmente o valor está um pouco alto, mas vale a pena investir.

Onde encontrar:

Lojas físicas e e-commerce da Lush. Valor: R$ 76 – 5g.

1

Trilha Sonora: Séries de terror e suspense

Quando você gosta muito de músicas e de filmes, séries e etc, acaba associando uma coisa a outra através das trilhas sonoras dessas produções, seja pela abertura, música tema ou qualquer outra música que componha essa trilha ou que esteja presente.

Eu me encaixo exatamente na descrição aqui de cima e hoje trouxe músicas que fazem parte da trilha sonora ou de momentos musicais icônicos de 6 séries de terror e suspense que eu gosto bastante:

Twin Peaks

Uma série dos anos 90 que está entre o clássico e o cult, Twin Peaks, de David Lynch e Mark Frost é adorada por muitos e não entendida por muitos outros. Trata-se de uma produção investigativa com toques de suspense e com muitas coisas bizarras envolvendo terror psicológico, personagens esquisitões e bastante surrealismo lúdico.

A trilha sonora é muito boa e super importante na série, marcando os principais acontecimentos. Ainda não vi a nova temporada, mas já soube que tem Nine Inch Nails, banda famosa de rock industrial que eu adoro. Mas, para este post, escolhi a música “Into the Night”, da Julee Cruise, que também canta a música tema da série. A música que faz parte do “Episode 5”, 6º episódio da primeira temporada.

True Blood

True Blood foi uma daquelas séries que eu amava e quase todo mundo não gostava. É uma série de horror (nada assustador) e ficção que mostra a existência de vampiros no mundo dos homens e os relacionamentos entre eles. Ao longo dos episódios também passamos a conhecer outros tipos de seres encantados como lobisomens, bruxas e fadas.

Na trilha sonora encontramos diversos tipos de músicas que ilustram bem o clima da série e o estilo country é o que mais aparece, acredito que por conta do local no qual a história se passa, no interior dos Estados Unidos, onde esse estilo predomina. Para minha listinha, escolhi a musica de abertura, “Bad Things” do Jace Everett, porque combina demais com a série e eu amei tanto que adicionei na minha playlist da vida!

The Mist – Nevoeiro

A série é baseada no conto de mesmo nome de Stephen King, que fala sobre uma cidade americana que é envolta repentinamente por um nevoeiro que esconde seres estranhos de outro mundo, os quais os moradores do local precisam enfrentar. A série segue exatamente a mesma linha de forma bem executada.

Ainda não encontrei a trilha sonora completa, não sei se já existe, mas quando eu estava assistindo ao segundo episódio, uma música me chamou a atenção ao final, “Riverside”, da Agnes Obel, da qual eu já falei pra vocês no post de músicas pra relaxar. O momento é muito tenso e a música calma surgindo para dar o desfecho, deixou tudo mais interessante. Eu gostei tanto da música que fui procurar conhecer melhor o trabalho da cantora e amei!

Salem

Salem é uma série que traz mais uma versão fictícia da perseguição às bruxas, que aconteceram na cidade de Salem, nos Estados Unidos, no final do século XVII. A produção mostra todos os acontecimentos da cidade na época e traz John Alden e Mary Sibley como protagonistas. Ele é um herói da guerra, que retorna a cidade em meio ao caos da caça às bruxas e ela é a bruxa mais poderosa de Salem.

A partir do segundo episódio a abertura da série passou a ser a música “Cupid Carries a Gun”, do Marilyn Manson. E como sou super fã dele, a abertura me deixou ainda mais interessada pela série, que eu acompanhei até o seu final, que aconteceu em janeiro deste ano.

Hannibal

A história de Hannibal praticamente dispensa apresentações, né? E a série é baseada no livro Dragão Vermelho, que descreve a relação entre o agente do FBI Will Graham e o Dr. Hannibal Lecter. A série começa majestosa, com interpretações fantásticas e uma fotografia maravilhosa mas, com o passar das temporadas, a história não conseguiu se fortalecer o suficiente e foi cancelada em 2015, o que é uma pena!

A trilha sonora é de extremo bom gosto e é composta por muitas músicas clássicas, com participação de artistas como David Garret, mas o que eu realmente amei e me surpreendeu foi a canção escrita para o final da série pela Siouxsie Sioux, cantora que fez grade sucesso nos anos 80 e que eu amo. Ela não lançava nada novo desde 2007, então foi emocionante ver o quanto a série foi inspiradora para ela nessa canção que fez com Brian Reitzell, “Love Crime”.

American Horror Story

Uma das produções mais doidas dos últimos tempos, se não for a mais doida mesmo, American Horror Story é uma série antológica de terror, que aborda um tema novo a cada temporada e trabalha com o psicológico, o medo e o bizarro.

A trilha sonora é extensa e acompanha os temas em questão e teve até uma temporada com números musicais, onde os personagens interpretavam músicas famosas. Eu escolhi uma música que ficou marcante pra mim quando ouvi na segunda temporada, Asylum, “Dominique”, uma música popular francesa, que é originalmente católica, mas que tem um lado todo macabro e assustador, que combinou perfeitamente com a série.

Claro que eu fiz uma playlist com as músicas lá no nosso perfil no Spotify:

Gostaram da minha listinha? Vocês também se ligam nas músicas das séries que assistem?
Me contem quais são as que mais gostam.

0

Música: Bandinhas e cantoras para os momentos de stress

Meu estilo de música preferido é rock, pesado mesmo, heavy metal mas, com o passar dos anos fui gostando de outros estilos e adicionei várias bandas novas às minhas playlists. Ultimamente tenho escutado algumas bandas e cantoras pra me ajudar nos momentos de stress, quando preciso de tranquilidade e decidi compartilhar com vocês.

Todas as vozes tem um toque suave e calmo e são de mulheres.  Os estilos variam entre o indie e o folk, passando pelo pop/rock. As canções falam bastante de experiências de vida e amores, mas foram mais a harmonia e melodia em si que me chamaram a atenção.

Agnes Obel

A Agnes é uma cantora, pianista e compositora dinamarquesa, que vem de uma família de músicos e, por isso, se interessou pela música desde muito novinha e iniciou sua carreira em 2010.

Ela realmente manda muito bem no piano e a combinação do instrumento com sua voz suave é simplesmente perfeita. Seu estilo é folk com toques de música clássica e suas letras são um pouco tristinhas e intensas.

Músicas preferidas: Riverside e Familiar

Cœur de Pirate

Cœur de Pirate é, na verdade, o nome artístico de Béatrice Martin, uma cantora, compositora e também pianista Franco-Canadense, que iniciou sua carreira em 2008 e começou a fazer bastante sucesso na internet.

Suas canções, em inglês e francês, são um reflexo de suas experiências de vida e seu estilo é pop folk. Béatrice tem uma voz doce e, ao mesmo tempo, intensa, muito gostosa de ouvir em qualquer momento, além disso, ela é muito linda e estilosa.

Músicas preferidas: Comme des Enfants e Carry On

Little May

Little May é uma banda de indie folk australiana, composta somente por três mulheres, Liz Drummond, Hannah Field e Annie Hamilton, que compõem, tocam e dividem os vocais e estão em atividade desde 2012.

As vozes são super gostosinhas e são mais graves do que as das demais cantoras da lista. As músicas falam de amores, relacionamentos e são ótimas pra ouvir na estrada também.

Músicas preferidas: Boardwalks e Seven Hours 

Liza Anne

A Liza Anne é o nome artístico de Liza Odachowski, cantora e compositora americana com uma voz maravilhosa, que começou sua carreira em 2010.

Suas composições falam da vida de uma forma gostosa de ouvir e seu estilo também é o folk, mais voltado para o pop. Suas músicas também são ótimas pra ouvir na estrada, numa tarde despretenciosa ou até mesmo pra acompanhar uma leitura.

Músicas preferidas: Ireland e I Am Not in Love Anymore

The Pierces

Acredito que pode ser a banda mais conhecida dessa minha listinha, já que as meninas são responsáveis pela música que é tema de abertura de uma das séries mais populares dos últimos tempos, Pretty Little Liars.

Formada pelas irmãs Pierces, Allison Pierce e Catherine Pierce, a banda surgiu em 2000, nos Estados Unidos e seu estilo é um pop/rock folk, com um toque meio mágico e meio psicodélico que eu adoro e que foi o que mais me chamou a atenção na dupla. Inclusive, seus vídeo clipes seguem essa mesma pegada e eu amo! Acho também que é a banda com um estilo mais diferentinho da lista!

Suas canções falam de relacionamentos: amor, ciúmes, segredos e superação e também sobre amizades, fraternidade. As vozes das meninas não são tão suaves como as demais e podem até soar mais pop e comum, mas ainda assim, são maravilhosas e me transportam pra longe dos problemas.

Músicas preferidas: I’ll be MineIt Will Not Be Forgotten

Espero que vocês tenham gostado! Deixei uma playlist com algumas músicas delas para vocês conhecerem melhor, ou apenas dar o play e relaxar. Tem me ajudado muito nos momentos de desespero e foi uma delícia escrever este post ouvindo! Ahhh, e o Coffee também aprovou! <3

E vocês? O que costumam ouvir quando precisam de paz e tranquilidade?

0

Projeto Fotográfico: Livros

Hoje é dia de projeto fotográfico do grupo “Vai um Café” e esse mês o tema escolhido foi “Livros”. Nos do Garota ao Quadrado e a Fernanda do blog Conversa Íntima escolhemos esse tema e eu amei! Pois estamos em uma vibe tão forte de livros que foi super gostoso de fotografar.

 

Livros

 

  1. Livro da autora Jane Austen, na verdade essa é uma edição que contem 3 dos mais famosos livros dela. Eu amei essa ideia de três em um e pelo preço compensou muito, fora que a capa é linda, pos isso resolvi fotografar!
  2. O Pequeno Príncipe é o primeiro livro que conheci, minha mãe amava esse livro e essa paixão acabou passando para mim. Foi um dos primeiros livros que li e é um dos que mais gosto como fonte de inspiração, pois é bem bonita a história e é todo ilustrado.
  3. Creative Lettering and Beyond é um livro interativo que ensina a fazer uma caligrafia diferente para cada situação. Eu estou completamente apaixonada por ele e tem me ajudado muito nesse universo de design.
  4. Minha última aquisição e a mais linda de todas, o livro Other Woderly é sobre palavras que são únicas em cada língua. Cada palavra tem um significado especial e nos aproxima um pouco mais de cada cultura.
  5. “Você é o sonho que um dia o mundo sonhou e agora faz parte dessa canção. É por isso que você está aqui, no lugar que deveria estar, por isso você pertence ao lugar certo” – Livro You Belong Here
  6. Uma sacola cheia de livros, histórias, culturas diferentes, é uma foto que representa o quanto é bom e importante ler.

 

Essas foram minhas seleções de livros para compor este post tão lindo e especial. Espero que vocês tenham gostado e comentem aqui os livros que mais gosta ou que significa algo para vocês, vou adorar saber! ^^

 

0

Cruelty Free: Exclusivos online Lush

A Lush é uma de nossas marcas de cosméticos preferidas, pois se encaixa em todos os pontos nos quais acreditamos que uma boa empresa precisa ter, principalmente ao se tratar de cosméticos e produtos relacionados à beleza. A Lush se preocupa com o meio ambiente, valoriza os seus colaboradores e luta contra os testes em animais, além de produzir cosméticos frescos e feitos à mão e 100% vegetarianos. Recentemente, esses critérios se tornaram fundamentais para nossas escolhas, então nos apaixonamos cada vez mais pela marca.

No Brasil existem apenas 5 lojas físicas, 4 na cidade de São Paulo e 1 em Campinas, sendo assim, os consumidores dos demais locais só conseguem fazer compras através do e-commerce da Lush e a marca acaba de lançar uma novidade exclusiva para a plataforma online, uma linha de produtos que será vendida somente na loja online.

Entre os produtinhos selecionados, estão opções vegetarianas, veganas e auto-conservantes, que todos, em qualquer parte do Brasil poderão ter em casa. Quando eu soube da novidade, resolvi mostrar pra vocês um pouquinho mais sobre alguns dos itens que compõem essa linha especial:

Shampoo sólido Karma Komba

Os shampoos sólidos da Lush são cinco vezes mais leves e compactos do que os frascos mais comuns, além de não possuir água nem conservantes sintéticos. São ideais para uma limpeza suave e delicada dos fios e possuem um blend de de óleos essenciais como capim-limão, lavandin, pinho e patchouli, que deixam os cabelos com um perfume especial.

R$: 52,10

 

 Shampoo seco No Drought

Um shampoo seco sempre salva a vida naqueles dias mais corridos, né? Essa opção é em pó, nos livrando da necessidade de usar aerossóis, e possui óleos absorventes de limão e grapefruit, para promover uma sensação de limpeza e refrescância, sem o uso de água.

R$: 37, 20

 

Shampoo Blousey

Esse shampoo possui um alto teor de hidratação, por ser encorpado e ter em sua composição manteigas hidratantes, bananas orgânicas e grãos, que também auxiliam na manutenção do couro cabeludo. deixam os fios macios, umidificados e nutridos.

R$: 161,90

 

 

 Shampoo Cynthia Sylvia Stout

Fiquei muito curiosa pra testar esse shampoo, porque o componente principal dele é cerveja e eu nunca havia visto algum produto para os cabelos que usasse a bebida como base. Indicado para cabelos cacheados, além da cerveja, ele traz suco de limão e vinagre em sua composição, uma mistura que promove uma boa limpeza e deixam os fios encorpados.

R$: 41,60

 

Modelador Dirty

Esse modelador promove um acabamento matte e fixação moderada para usar e abusar da criatividade na hora de modelar os fios. Tem uma fragrância refrescante por conta do hortelã e estragão, presentes em sua fórmula.

R$: 63,40

Bálsamo Shine So Bright

Ideal para reparar e prevenir as pontas duplas, esse bálsamo multiuso age como um tratamento para os cabelos, hidratando e as pontinhas ressecadas. O produto traz manteiga de karité e óleos de oliva e coco, para hidratar e de grapefruit, pau-rosa e nelori, para que o produto também atue como um perfume capilar, com uma fragrância floral e cítrica.

R$: 41,60

Massinhas de Limpeza

Eu tive a oportunidade de experimentar uma edição limitada de Natal das massinhas de limpeza da Lush e amei! São divertidas e muito, muito cheirosinhas. Elas atuam como sabonte, shampoo e espuma de banho e podem ser moldadas no formato que quisermos, possuem óleos exclusivos com propriedades calmantes, energizantes e revigorantes e são indicadas para o uso em banheiras. Na linha exclusiva, encontramos as cores pink, red, green e yellow.

R$: 43

Sabonete Gourmet Drop of Hope

Uma mistura irreverente para um sabonete, o Drop of Hope traz tofu, shimeji e óleo de canola japonês e é perfumado com flores de laranjeira. O mais legal desse produtinho é que ele ajuda na reconstrução ambiental de Fukushima, no Japão, após um dos maiores desastres ambientais do mundo que ocorreu por lá em 2011.

R$: 57

 

 Bálsamo labial Whipstick

Os bálsamos labiais da Lush são ótimos, mas esse, em particular, parece dar até vontade de comer. Feito com uma mistura de manteigas, cera de abelha, mel, cacau amargo, leite de aveia, diversos óleos e baunilha, ele promove uma super hidratação e ajuda a recuperar lábios rachados, além de deixar um gostinho de chocolate.

R$: 58

 

 

 

Confesso que sou louca por comprinhas online, pois é um serviço muito prático, mas ainda não havia comprado nada no e-commerce da Lush, já que tem uma loja física bem pertinho de casa, mas ao fazer as minhas escolhas dessa linha exclusiva, eu pude notar que o site é super explicativo, com as informações sobre a composição de cada produto e também dicas de uso, através de vídeozinhos.

Além dos itens exclusivos para o site,  alguns produtos reformulados e outros super conhecidos e queridinhos também só são encontrados na loja online. Mas todos os produtos regulares das lojas físicas também estão por lá.

E aí, qual foi o preferido de vocês? Me contem nos comentários.
Gostaram da participação do Coffee? <3

0

Inspiração: Ilustradoras

Nós do Garota ao Quadrado somos apaixonadas pelo universo da arte e estamos sempre acompanhando o trabalho de muitas garotas que são ilustradoras e nos inspiram muito com seus desenhos. Eu também faço ilustração, mas hoje vou mostrar um pouco da arte dessas garotas que eu tanto admiro!

Ilustradoras

Fran Meneses

A Fran é uma garota chilena que vive em Londres e tem um canal no Youtube mostrando um pouco da sua arte e motivando as outras pessoas a se desenvolverem melhor na ilustração. Sua arte parece ser simples, mas é um estilo muito legal e que é rico em pequenos detalhes, conseguindo trazer aspectos de uma pessoa aos seus desenhos.

Além do canal e blog, ela já escreveu alguns livros ilustrados e vende um pouco de sua arte no Etsy.

Diana Pedott

Diana é uma artista brasileira que tem um estilo muito lindo e fofo de retratar, em sua maioria, mulheres, sendo conhecidas ou não. Em seu portfólio ela possui ilustrações de princesas da Disney, personagens de filmes e séries e suas criações.

Em seus desenhos ela procura deixar um fundo bem fofo, além de ser marca característica as bochechas rosadas nas ilustrações.

Ira Sluyterman van Langeweyde – Iraville

Iraville é uma ilustradora gringa, de Munique na Alemanha, seu estilo é algo que não sei explicar de tão incrível, tem um pouco de profundidade em seus personagens, que aparentemente são todos criações e sua marca é ter sempre um pouco de natureza em seus desenhos.

Assim como a Frannerd, Ira tem um canal no Youtube em que mostra toda sua arte, além das outras redes sociais e também uma lojinha no Etsy.

 

Rebecca Green

Rebecca é uma ilustradora de Michigan, EUA, e trabalha com desenhos à bastante tempo, possui 3 livros ilustrados que estão disponíveis na Amazon, além de ilustrações individuais. Sua arte é bem detalhada porém com traços simples, seus cenários são extremamente bem trabalhados e seus personagens com um estilo próprio.

Seu livro mais recente é “How to Make Friends with a Ghost” e eu já estou louca para comprar!

Essas foram algumas das ilustradoras que estou sempre acompanhando, todas elas tem Instagram com suas artes, basta procurar pelo nome e se maravilhar com tanto talento! É legal seguir no Youtube também e aprender um poco com as dicas elas dão.

*Todas as imagens foram retiradas dos respectivos sites de cada ilustradora
0

Café: Coffee Week Brasil 2017 – São Paulo

No dia 18 de agosto se dá início a 6ª edição do Coffee Week, um evento que todo #coffeelover precisa conhecer! Ele reúne diversas cafeterias a fim de promover a bebida que me mantém com um pouquinho de bom humor todas as manhãs, o CAFÉ.

Em 2017 o evento estará presente nas cidades de São Paulo e Curitiba, com 50 casas participantes, 41 aqui em SP e 9 na capital paranaense. A proposta da Coffee Week me encantou desde o começo e eu acompanho desde a primeira edição, pois é uma oportunidade para conhecer cafeterias diferentes, métodos de preparos novos, além de ser um ótimo pretexto pra chamar os amigos pra um cafézinho.

Além da estrela do festival, o CAFÉ, dependendo do estabelecimento, também temos a oportunidade conhecer ótimos acompanhamentos, o que acho essencial. A ideia é fazer com que o consumidor possa fazer degustações de cafés de diferentes qualidades através de 2 combos com valores fixos de R$ 9,90 e 14,90, que trazem cafés puros, de diferentes lotes ou regiões, extraídos de diversos métodos, ou ainda um drink com base de café, que pode ser quente ou gelado.

Todos os anos eu faço um roteiro e seleciono ao menos 10 cafeterias para tentar conhecer. Nem sempre eu consigo visitar todas, mas a intenção é zerar a listinha. E, este ano decidi compartilhar aqui com vocês as minhas escolhas e ir contando aos pouquinhos cada uma das experiências. Ainda não sei ao certo se farei um post para cada estabelecimento, 2 posts (1 para cada semana) ou se apenas vou mostrar um pouquinho nos stories (lá, com certeza vocês vão conseguir acompanhar o meu roteiro), mas vocês vão ficar por dentro da minha aventura cheia de cafeína, de uma forma ou de outra.

Vamos lá! Vamos conhecer os 10 lugares que quero visitar durante a Coffee Week 2017:

Beth Bakery

A charmosa padaria conta com a produção de pães artesanais fresquinhos. Para a Coffee Week, o local oferece:

Brioche + Café coado: R$ 9,90
Cookie + Café coado: R$ 14,90

Endereço: Rua Paula Ney, 338 – Vila Mariana, São Paulo – SP
Horário: Terça a sexta, das 10h às 22h.
Sábado, das 10h às 18h

*Foto: https://www.facebook.com/bethbakery/

Black’n Load

Um Steampunk Coffee Truck, essa é a definição do Black’n Load, que passeia por alguns locais de SP levando o melhor do café. Na Coffee Week teremos:

Espresso + Mini Donuts: R$ 9,90
Cappuccino ou Método + um Brioche na chapa + Um mini bolo gelado de coco: R$ 14,90

Endereço: No momento, o Black’n Load está na Avenida Presidente Juscelino Kubistchek, 1600
Horário: Segunda a Sexta, das 8h às 18h

*Foto: https://www.facebook.com/blacknload

Cafelito – Moema

O estabelecimento tem uma parceria com pequenos produtores para oferecer excelentes lotes nacionais. As opções para a Coffee Week são:

Espresso + Fudge: R$ 9,90
Café orgânico coado na V60 + 1 pão de tapioca com queijo da serra da canastra: R$ 14,90 

Endereço: Avenida Juriti, 33 – Moema, São Paulo – SP

*Foto: https://www.facebook.com/cafelitosp/

Chefs Especiais Café

O local traz uma proposta inovadora de inclusão social, onde todo o atendimento é realizado por  jovens com Sindrome de Down em um ambiente que simboliza a igualdade e também oferece cardápio em braile. Para a Coffee Week, as opções são:

Machiatto + Pettit Four + Quiche de alho poró: R$ 9,90
Café moído na hora a mesa + mini bolo + pão de queijo: R$ 14,90

Endereço: Rua Augusta, 2559 – Cerqueira César, São Paulo – SP
Horário: Segunda a Sexta, das 10h às 18h30
Sábado, das 10h às 16h

*Foto: Guia Folha

Fora da Lei

Um Food Truck especializado nos cafézinhos que todo mundo gosta. As opções para a Coffee Week são:

Lili Carabina e Brownie: R$ 9,90
Ned Kelly e Panforte: 14,90

Endereço: Venice Hair: Alameda Santos, 880 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 01418-000
Horário: De terça à sexta, das 11h30 às 19h

*Foto: https://www.facebook.com/foradaleicafe/

Kofi & Co.

O estabelecimento com estilo industrial, conta com 15 métodos de preparo de café e eu tive a oportunidade de conhecê-lo uma semana antes do evento. Na Coffee Week, encontraremos por lá:

Espresso ou coado + Waffle de pão de queijo e geléia de pimenta: R$ 9,90
Espresso ou coado + Tiramissu feito em casa, com mascarpone italiano e café: R$ 14,90

Endereço: Rua Alexandre Dumas, 1518 – Chácara Santo Antônio, São Paulo – SP
Horário: Segunda a Quarta, das 10h às 18h
Quinta e Sexta, das 10h às 22h
Sábado, das 10 às 18h

*Foto: https://www.facebook.com/kofiandco/

Lemni Café

Primeiro lugar de SP onde você não paga pelo que consome, mas sim pelo tempo que passa lá, ideal para reuniões, estudo ou simplesmente encontrar os amigos. Durante a Coffee Week encontraremos:

Café da bica no expresso e  coado (Hario V60): R$ 9,90
Fly Me To The Moon: Cookie + Coado (Hario V60) da Bica: R$ 14,90

Endereço: Rua General Jardim, 43 – Vila Buarque, São Paulo – SP
Horário: Segunda a sexta, das 08h30 às 17h

*Foto: https://www.facebook.com/LemniCafe/

Toque de Café

O lugar é conhecido como uma cafeteria de sobremesas, então já dá pra imaginar as delícias que têm por lá. Na Coffee Week vamos encontrar:

Toque de beijinho: R$ 9,90
Aeropress com panini: R$ 14,90

Endereço: Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2504 – Jardim Paulista, São Paulo – SP
Horário: Segunda a sábado, das 09h às 18h

*Foto: https://www.facebook.com/ToqueDeCafe.Oficial/

Um Coffee Co. – Centro

A cafeteria levou os cafés especiais ao Bom Retiro em um ambiente moderno e aconchegante. Para a Coffee Week, o local preparou:

Bolo de Castanha + Cappuccino: R$9,90
Omelete com torrada + Café da casa: R$ 14,90

Endereço: Rua Júlio Conceição, 553 – Bom Retiro, São Paulo – SP
Horário: Segunda a sexta, das 08h às 17h

*Foto: https://www.facebook.com/umcoffeeco/

Z Coffee

O local é voltado pra todos que querem conhecer um pouquinho dos melhores cafés nacionais. As opções do lugar para a Coffee Week são:

Pão de mel + Espresso: R$ 9,90
Cappuccino + Torta Fudge de chocolate: R$ 14,90

Endereço: Av. Nove de Julho, 5143 – Jardim Paulista, São Paulo – SP
Horário: Segunda a sexta, das 08h às 18h

*Foto: https://www.facebook.com/zcoffeesp/

Outras recomendações: 

Alice Café
Isso é Café
KOF: King of th Fork
Pipoca Café

De 18 de agosto a 03 de setembro – São Paulo e Curitiba

Para ver a lista completa de participantes e mais detalhes acesse o site da Coffee Week Brasil: http://www.coffeeweekbrasil.com.br/

Deu aquela vontade de saborear um cafézinho? Vocês já conheciam a Coffee Week Brasil?
Me contem nos comentários em qual desses locais vocês convidariam os amigos pra tomar um cafézinho?

0

Café: Por Um Punhado de Dólares – PPD

Que eu sou viciada em café não é novidade, né? Há alguns anos atrás a minha paixão pela bebida me fez começar a desbravar a cidade em busca de opções novas e com propostas diferentes. Depois que passei a trabalhar home office eu comecei a visitar as cafeterias mais para reuniões e, ultimamente, a maioria das minhas reuniões tem sido via Skype. Então decidi voltar com o habito antigo de conhecer cafés novos e porque não dividir com vocês?

Conheci o Por Um Punhado de Dólares através de uma hashtag no Instagram e fiquei morrendo de vontade de conhecer, principalmente porque une duas coisas que eu amo, cinema e café. O lugar é inspirado no filme de mesmo nome, clássico faroeste de Clint Eastwood.

A cafeteria é toda descolada, moderna, com uma decoração com estilo industrial. Há algumas máquinas de café expostas e o lugar oferece água à vontade.

A disposição das mesas é bem legal e o ambiente é ideal para um encontro descontraído entre amigos, mas também funciona para uma boa reunião.

Achei o atendimento muito bom e bem próximo ao consumidor, os baristas conversam com você no balcão, onde também está localizado o menu, em uma lousa na parte de cima e também estão todas as comidinhas para acompanhar sua xícara, em uma vitrine apetitosa.


Falando no menu, as opções de cafés são ótimas e com nomes muito legais, beirando ao engraçado, o que eles chamam de cafés sinceros e que eu adore Olha só: FUCKCOFFEE, GOZOLÂNDIA E ZICA MEMO e são preparados nos métodos, coado na hario e na prensa francesa. Há também os clássicos, espresso, macchiato, cappuccino, latte e mocha, além de irish coffee, café gelado e latte gelado.

Saindo um pouco da cafeína, você também encontra chocolate quente ou gelado, amendolate (chocolate meio amargo, leite e paçoca) e chocojack (chocolate meio amargo, leite e Jack Daniel’s), chás diversos, cervejas vinhos e coquetéis. E, entre as comidinhas, há sanduíches, bolinhos e tortas.

Minhas escolhas pra acompanhar a leitura de um livro, Dexter está Morto, foram o FUCKCOFFEE coado (servido na caneca do gozolândia hahaha), um café parcialmente forte e bastante encorpado e, pra acompanhar, um bolinho de aipim, que estava muitoo gostoso, o sabor me lembrou a infância.

Uma das coisas que achei mais interessante, foi a localização. O PPD fica no centrão de SP, entre a República e o Anhagabaú, uma parte da cidade que muita gente busca evitar, porque não conhece direito ou tem receios de frequentar por puro pré-conceito mas, pra mim, se tornou uma das melhores opções na região e um dos cafés entre a minha listinha de recomendações para um bom café e olha que muita, muita gente me pede dicas de cafeterias legais em SP. Então já fica a dica, super recomendo!

Você também pode comprar algumas coisinhas do café, como itens de preparo, hario e prensa e xícaras e canecas com o nome do lugar e dos inusitados cafés sinceros e os próprios cafés, moídos ou em grãos. Claro que eu tive que trazer alguma e optei pelo pacote do Fuckcoffee em grãos pra moer em casa e eu e meu namorado adoramos.

Cafés Sinceros 

Fuckcoffee: “Amargo como sua vida” – torra escura
Gozolândia: “Árido como seus comentários” – torra fashion

Toda a proposta do PPD é muito legal e se tornou um dos meus cafés preferidos, no qual eu pretendo levar vários amigos. O valor é amigo, com cafés a partir de R$ 4 e o ambiente é ótimo!

Localização: Rua Nestor Pestana, 115 – Consolação – São Paulo – SP

Horário: De segunda a sábado, das 10h às 22h

0